segunda-feira, 24 de novembro de 2014

MOSSORÓ REGISTRA MAIS UM CRIME DE HOMICÍDIO O DE Nº 171º DE 2014.

                                            Local do Crime

No final da manhã de segunda feira, 24 de novembro de 2014, a Central de Operações da Policia Militar, registrou mais um crime de homicídio provocado por arma de fogo, o de nº 171º do ano em curso, fato ocorrido na Rua Manoel Bezerra de Morais no Bairro Dom Jaime Câmara em Mossoró/RN

Éder assassinado dentro de sua residência/Fotos: Jr Dantas/4dzpatrulha

ÉDER HENRIQUE PEREIRA, 26 anos de idade, conhecido como HENRIQUE DO TRANQUILIM, foi assassinado a tiro dentro de sua residência, segundo informações repassadas à pela policia, o atirador já estava esperando pela vitima nas proximidades, pois quando o mesmo chegou em casa e entrou, o acusado já encostou e efetuou os tiros que culminou na morte instantânea de ÉDER. Ainda de acordo com informações da policia a vitima era investigado por um homicídio na Cidade de Mossoró.

Mais uma morte violenta que será investigada pelo titular da “DEHOM” Dr. Cleyton Pinho e sua equipe. Policiais Militares da Radio Patrulha 1233 Claudio comandante e Jaziel no apoio, estão isolando o corpo até que a equipe do ITEP retorne da região oeste onde foram fazer a remoção de um corpo, para fazer a pericia, coletarem provas do crime e remover o corpo de EDER para a sede do órgão onde passará pelos procedimentos de necropsia.


Postado por Jr. Dantas/4DZ Patrulha

VEJA NA ÍNTEGRA O DESABAFO DE UM DELEGADO DE POLICIA CIVIL DO RN

Estamos tendo problemas com a COAPE! Enviamos ofícios solicitando a vaga, mas em regra não recebemos res posta. Aí o jeito é ligar para Dinorah. Ela diz que podemos levar o preso para o CDP de Assu, mas não manda a confirmação da vaga por ofício para nós e nem para o CDP de Assu. Quando meus Agentes chegam em Assu, os Agentes Penitenciários dizem que não chegou a confirmação da vaga nem por ofício nem por telefone e aí dizem que não vão receber o preso. Em seguida, temos que ligar novamente para Dinorah que diz para ligarmos para o o Diretor do CDP de Assu. O diretor Fernandes, por sua vez, diz que não recebeu ligação de Dinorah, mas diz que podemos levar os presos para Assu. Aí, novamente, os Agentes Penitenciários dizem que não receberam qualquer comunicação do Diretor. Aí, temos que ligar novamente para Dinorah. Ele diz que não tem crédito para ligar para o CDP de Assu. Aí, temos que ligar para os Agentes Penitenciários para pedir que liguem para Dinorah para ouvirem dele que estão autorizados a receberem o preso no CDP de Assu! Todo esse ritual dura cerca de quase 8 horas! Aí a gente pensa se solta um preso perigoso ou se o algema na grade do CDP de Assu e vai embora, como recomendou o Promotor de Justiça Dr. Wendell Betowen há algum tempo atrás. Será que isso só acontece com os presos de Angicos? O que fazer nesse caso? Perdemos um tempo considerável só para mendigar uma vaga de preso. Outra vez, tive que soltar um preso e dar explicações ao Juiz, ao MP, à PM e à população, pois passei o dia todo ligando para a COAPE e não atenderam a ligação bem como não enviaram a resposta do ofício dizendo se havia vaga ou para onde deveríamos levar o preso.

Por favor, multipliquem a mensagem, pois temos várias prisões para efetuar e não sei o que fazer. Se ficar assim, a polícia não irá mais prender ninguém, pois não vamos perder o dia inteiro fazendo um flagrante para ter que soltar um preso.

Ora, se a COAPE afirma que podemos levar o preso para certo lugar, ele deveria imediatamente ligar para o presídio autorizando a vaga. Acho que a COAPE está faltando com responsabilidade e sinceridade com as Policias Civil e Militar. A PM se esforça para prender e a Civil para ratificar o flagrante, mas não vemos preocupação por parte da COAPE ou da SEJUC! Vamos unir esforços para manter os criminosos presos! Estou trabalhando além da minha jornada para prender criminosos, sem ganhar hora extra e sacrificando meu lazer e minha família. Desse jeito, vai chegar uma hora em que a polícia vai parar de prender, porque prender e soltar no mesmo dia por falta de resposta da COAPE ou por falta de sinceridade ou de responsabilidade é perda de tempo e a população não entende!

Por favor, vamos ajudar a resolver esta situação. Divulguem para que as Polícias possam trabalhar e proteger a população. Muitos bandidos serão soltos em breve se não divulgarmos, se ficarmos em silêncio. Repito, a Polícia tem vários mandados para cumprir e está apenas esperando as confirmações das vagas para agir!

Ernani Júnior, Delegado Titular de Angicos e respondendo por Afonso Bezerra, Pedro Avelino e Fernando Pedroza. Juntos podemos contribuir com a Segurança Pública e o Sistema Penitenciário!

Postagem Focoelho

Sesed registra 12 mortes violentas no RN durante o final de semana

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) registrou doze mortes violentas durante o final de semana no Rio Grande do Norte. No sábado (22) ocorreram seis homicídios por arma de fogo e um por faca, além de uma morte por espancamento. Já nesse domingo (23), aconteceram quatro assassinatos (cinco com projéteis e dois com facadas). 

Em Dix-Sept Rosado, na zona Oeste de Natal, às 6h30 do sábado, um homem de cerca de 30 anos foi encontrado morto com diversas marcas de tiros no corpo. A vítima não possuía documentos de identificação, no entanto, segundo a Delegacia Especializada em Homicídios (Dehom), ele era conhecido na região como Carneiro. Diligências foram realizadas, mas, ninguém foi preso. A Polícia Civil iniciou investigação.

Humberto Sales

O homem não possuía documentos de identificação e nenhum parente apareceu para identificar o corpo, que foi encaminhado para o Itep

Na cidade de Mossoró, região Oeste, uma criança de oito anos morreu após ser alvejada por um projétil de arma de fogo. Segundo o comandante do 2° Batalhão de Polícia Militar, Alzibá Ferreira, Samara Vicente Portes estava brincando na calçada quando foi vítima do disparo. Ela foi socorrida e encaminhada para Unidade Pronto Atendimento de Santo Antônio, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

O alvo dos disparos era uma rapaz de 20 anos, identificado como Antônio Francisco Targino de Oliveira, que levou cinco tiros e morreu no local. A vítima era conhecida na região como “Toinho da Bolsa” e, segundo o comandante do 2º Batalhão da PM, era suspeito por homicídio e tinha passagem pela polícia. O rapaz estava na sua casa quando dois homens em um moto chegaram no local e atiraram contra a vítima que conseguiu correr para rua, mas não conseguiu escapar. Nesse momento, uma das balas disparadas, atingiu a menina que brincava na calçada. 

Além destes crimes, a Polícia investiga outros quatro assassinatos ocorridos no sábado - um em Arês, no Litoral Sul, um em Mossoró, no Oeste Potiguar, e outros três na capital potiguar. Um espancamento também ocorreu em Parnamirim, na Grande Natal.

No domingo (25), Erivan Quirino da Silva, de 18 anos, foi assassinado a tiros enquanto trafegava na rua Amazonas, em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. Crime parecidos ocorreram em Assu, no Oeste Potiguar, e no município de Coronel João Pessoa, no Alto Oeste, com os homicídios de André Raul de Lima Ramalho e José Aldeci Soares, respectivamente. Na capital potiguar, um homem não identificado foi morto a tiros na rua Nova, no bairro de Mãe Luiza. O caso será investigado pela Delegacia Especializa em Homicídios (Dehom). 

Os corpos das vítimas foram encaminhados para as sedes do Instituto Técnico-Científico de Polícia do Rio Grande do Norte (Itep/RN).


Fonte: Tribuna do Norte

Jovem é executado com tiros na cabeça em Mãe Luiza

Fonte e Foto: Sérgio Costa / Portal BO
Um homem ainda não identificado foi executado na noite deste domingo (23), na rua Nova, no bairro de Mãe Luiza, zona Leste de Natal. A vítima, segundo a polícia, chegou ao local de moto e foi morta por um desconhecido.

De acordo com o sargento Cícero Luiz, do 1º Batalhão da PM, o homem sofreu cerca de cinco tiros no rosto e na cabeça, o crime foi testemunhado por dezenas de pessoas que estavam na rua, no entanto, ninguém quis relatar o que viu na presença da polícia.

“Chegamos ao local em pouco tempo, mas já sabíamos que informação sobre o fato não teríamos facilidade. Aqui é um bairro conhecido pela violência e a lei é muito clara, falou morreu”, disse.

Os policiais militares descobriram que uma motocicleta estacionada próximo ao cenário do assassinato pertencia à vítima, que chegou pouco depois de anoitecer. A reportagem do Portal BO conversou com alguns moradores para tentar colher alguma informação sobre o ocorrido, mas todos apenas disseram que nada sabiam.

Criminosos explodem caixa de banco na cidade de Santa Maria, RN

Do G1 RN
Criminosos usaram dinamite para detonar o terminal bancário em Santa Maria; prédio da agência ficou completamente destruído (Foto: Raineubia Barbosa)

Um caixa eletrônico do Bradesco foi explodido por criminosos na madrugada desta segunda-feira (24) no município de Santa Maria, na região Agreste do Rio Grande do Norte. Segundo o sargento Aparício, comandante do policiamento na cidade, o bando usou dinamite para detonar o terminal. Contudo, ainda não se sabe se o dinheiro foi levado.

Ao G1, o sargento disse que não há pistas do bando. "Estava fora da cidade e fui informado sobre o ocorrido. Ainda não sabemos como foi a ação dos criminosos, quantos eram nem se o dinheiro foi levado", acrescentou.

A polícia fez buscas pela região, mas nenhum suspeito encontrado.

Vaqueiro foi executado com vários tiros de pistola e de escopeta na zona rural de Janduís-RN

Um crime de homicídio foi registrado na tarde de domingo 23 de Novembro de 2014, na zona rural da cidade de Janduís no Rio Grande do Norte. 

Leonardo Regis da Silva Santos, 26 anos de idade, foi surpreendido e morto com 16 disparos de pistola e dois disparos de escopeta, a caminho do sitio onde morava na zona rural de Janduís. 

O corpo de Leonardo foi encontrado caído em cima da sua motocicleta no meio da estrada carroçavel. A policia acredita que os matadores estavam aguardando apassagem do agricultor. Em uma região de gruta os possíveis matadores aguardavam a passagem da vitima. 

A policia local não tem ideia do que possa ter acontecido entre a vitima e os acusados para tamanha barbaridade. 

Uma viatura da policia militar realizou o isolamento até a chegada do Instituto Técnico e Cientifico de Policia que fez a remoção do corpo para sede do órgão em Mossoró. 

A cidade de Janduís, hoje, conta com poucos policiais para o trabalho ostensivo e nos finais de semana geralmente só fica a disposição, o próprio comandante do destacamento, o Cb Silva.


O Câmera/Sentinelas do Apodi

domingo, 23 de novembro de 2014

'O mundo acabou pra mim', diz pai de menina vítima de bala perdida no RN

Anderson Barbosa
Do G1 RN
Samara Vicente Portes, de 8 anos
(Foto: Josué Borges Portes)

"O mundo acabou pra mim". A desolação é do técnico em informática Josué Borges Portes, de 43 anos. Carioca, ele é pai de Samara Vicente Portes, menina de 8 anos morta na noite deste sábado (22) vítima de uma bala perdida na periferia de Mossoró, cidade da região Oeste potiguar. Ela foi a terceira criança vítima de bala perdida no Rio Grande do Norte em um período de 24 horas.

Segundo a Polícia Militar, o alvo dos disparos era um rapaz de 20 anos, identificado como Antônio Francisco Targino de Oliveira, de 20 anos. Baleado, ele morreu na hora.

Em contato com o G1 na manhã deste domingo (23), o pai falou sobre a morte da filha. Ele contou que além da Samara seus outros três filhos, sendo mais duas meninas e um garoto, brincavam na calçada de casa quando os tiros foram disparados. "Eu estava na garagem, mexendo no meu carro. Minha mulher, dentro de casa. As crianças vieram correndo para dentro. A Samara veio sangrando e caiu nos meus braços. Eu vi o furo no peito dela. Pedi a Deus que escapasse, mas ela morreu no meu colo", relembrou.
saiba mais

Josué conta que ainda socorreu a filha para uma Unidade de Pronto Atendimento, mas a menina não resistiu ao ferimento. "Perdi minha filha para a violência. Isso desestrutura qualquer família. Moro aqui há quatro anos. Minha mulher trabalha num hotel aqui da cidade. Não quero mais saber de Mossoró. Vou voltar para o Rio de Janeiro. Tenho certeza que lá é mais seguro que aqui", disse ele.

O crime

Relatório do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) revela que a ocorrência foi registrada por volta das 21h. O crime aconteceu na comunidade chamada de Favela do Fio, que fica no bairro Abolição IV. O rapaz alvejado, mais conhecido como 'Toinho da Bolsa', teria sido surpreendido por dois homens que chegaram de moto na casa dele.

Os primeiros tiros foram disparados dentro da residência da vítima, que ainda conseguiu correr para o meio da rua. Ele foi perseguido e novos disparos foram efetuados pelos criminosos. Samara e os irmãos brincavam na calçada de casa quando foi baleada.

De acordo com a Polícia Militar, Antônio Francisco era suspeito de homicídios na cidade. Buscas ainda foram feitas pela região, mas nenhum suspeito foi encontrado.
Criança baleada foi inicialmente atendida no Hospital Regional de Caicó, depois encaminhada para Natal (Foto: Sidney Silva/G1)

Em Caicó

Samara Vicente Portes foi a terceira criança vítima de bala perdida no Rio Grande do Norte em um período de 24 horas. Na noite da sexta-feira (21), em Caicó, cidade da região Seridó,uma garota de 6 anos levou um tiro no rosto. Segundo a PM, o alvo dos tiros seria um adolescente de 17 anos que estava de bicicleta, e que também foi atingido. Ele não morreu.

A garota ficou com a bala alojada próximo a um dos olhos. Consciente, ela foi transferida de ambulância para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, em Natal, onde foi submetida a uma cirurgia. Ela ainda se recupera do ferimento, e não corre risco de morte. Já o adolescente baleado continua internado no Hospital Regional de Caicó. O estado de saúde dele é estável.

Ao realizar buscas, policiais militares conseguiram localizar dois rapazes com as mesmas características dos criminosos. Com eles, foi encontrado um revólver com três munições deflagradas. Ambos foram detidos e levados para a delegacia da cidade.

Em Natal

Ainda na noite da sexta, em Natal, uma mulher de 29 anos e a filha dela, uma criança de apenas 1 ano e 5 meses, foram baleadas dentro de um ônibus da empresa Via Sul. O veículo trafegava pela Avenida Bernardo Vieira quando tiros foram disparados de fora para dentro do ônibus.

Segundo a Polícia Militar, os alvos seriam torcedores do América-RN, que haviam acabado de deixar a Arena das Dunas, onde o time potiguar venceu o Náutico por 1 a 0. A partida foi válida pela penúltima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Nenhum suspeito de ter efetuado os disparos foi preso.

Renata Rocha, a mãe, levou um tiro no braço e passa bem. Já a criança, foi atingida na região abdominal. A bala quebrou uma costela, perfurou o pulmão e o diafragma da menina, e saiu pelas costas. Submetida a cirurgia, ela também está fora de perigo (veja o vídeo ao lado).

"Foi horrível. Graças a Deus quem estava dentro do ônibus nos ajudou. Um rapaz tirou a camisa e colocou no ferimento dela. Todo mundo foi para o meio da pista pedir carona para levarmos ela para o hospital. Pedi ajuda aos policiais porque seria mais rápido com a sirene. Senti muito medo porque a todo momento ela parava de respirar, ficava pálida de tanto sangue que já tinha perdido. Só pedi a Deus pra não tirá-la de mim porque é a única coisa preciosa que eu tenho", disse Renata.

A mãe disse que a filha passa bem após a cirurgia. "Ela está tespondendo bem às medicações. Se Deus quiser, ela vai para casa logo, correr e brincar como sempre fez", acrescentou.

Nota da Sesed

Em nota, a assessoria de comunicação da Secretaria Estadual da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) informou que o secretário Eliéser Girão Monteiro determinou a apuração dos fatos, “pois a pessoa que pega uma arma para atentar contra um veículo coletivo precisa realmente ser afastada da sociedade para reaprender o que significa viver entre outros, bem como em buscar com o suor do seu trabalho a sustento de sua família”.

A Sesed afirma que casos de bala perdida não são comuns no estado. “Temos apreendido em nossas ações uma média de 100 armas por mês. Outra orientação é apurar os casos com urgência e rigor. Pedimos também que a população não se cale e que utilize o Disk Denúncia 181, lembrando que a ligação é gratuita e o cidadão de bem terá seu sigilo preservado”, acrescentou.
Janelas do ônibus foram estilhaçadas pelos tiros
(Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Sem dever nada a ninguém criança de 7 anos e sua avó de 46 sofrem tentativa de homicídio em Caicó

Por Jair Sampaio 

Inocentemente uma criança de 7 aninhos e sua avó de 46 anos foram esfaqueadas em bairro da zona norte de Caicó nessa manhã de domingo (23).

Tudo leva a crê que o acusado sofre de transtornos mentais, e nessa manhã saiu de casa com um facão dizendo que iria matar todas as crianças da rua Artur Bernardes, Boa Passagem, onde mora há 6 anos, e segundo ele, sua naturalidade é pertencente ao município de Jucurutu.

Millene Ayslanne de Araújo Melo, 7 anos, mora com a avô Francisca Paulino de Araújo, 46 anos, na rua José Pereira dos Santos, nas proximidades, perpendicular à rua Artur Bernardes, no mesmo bairro.

Segundo a testemunha que salvou a criança, o acusado de nome José Pereira da Silva, de 39 anos, adentrou à casa da criança, a mesma correu e adentrou na casa da frente, onde tem um pequeno comércio, a avó tentava salvar a menina e também foi alvejada pelo facão, ao perceber a gritaria, a testemunha agarrou o acusado, que mesmo dominado ainda conseguiu atingir a criança, a qual teve perfurações na cabeça e na região costelar.

Uma guarnição de Rádio Patrulha da Polícia Militar fazia patrulhamento de rotina pelo bairro e logo se deparou com a ocorrência e prendeu o acusado que estava na iminência de ser linchado. Avó e neta foram socorridas por moradores para o Hospital Regional de Caicó, passam por cirurgias.


Postado por Jair Sampaio

sábado, 22 de novembro de 2014

HOMICÍDIO NA VILA DE MONZART NO BAIRRO DOM ELIZEU EM ASSU

Na foto a vitima por nome de André

Na noite de hoje 22/11 por volta das 22:30hs aconteceu um crime de homicídio na rua Cel. Antônio Freire mais precisamente na calçada da Vila de Monzart no bairro Dom Elizeu em Assu.
Segundo informações são que a pessoa conhecida por André teria sido alvejada por vários tiros, tendo morte no local.

Postagem do Focoelho

DUPLO HOMICÍDIO EM MOSSORÓ.CRIANÇA MORRE ALVEJADA POR BALA PERDIDA


O Centro Integrado de Operações e Segurança Pública (CIOSP) Mossoró, registrou mais um crime de homicídio na cidade por volta das 21:10hs deste sábado 22 de novembro de 2014. A ação criminosa ocorreu na Favela do Fio.
De acordo com as primeiras informações uma pessoa identificada Antonio Francisco Targino de Oliveira "Toinho da bolsa" 20 anos de idade, foi alvejado com varios disparos de arma de fogo por elementos que chegaram em sua residência a bordo de uma motocicleta e veio a obito no local. Na mesma ocorrência uma criança de apenas 6 anos de idade estava brincando na porta de casa e foi atingida por bala perdida foi socorrida para a UPA Unidade de Pronto atendimento do Bairro Santo Antônio,e não resistiu vindo a óbito. A polícia Militar se encontra isolando o local de crime aguardando a chegada do ITEP.

Fonte Passando na Hora

Filho é suspeito de matar o próprio pai a golpes de facão no interior do RN

Do G1 RN

Um homem é foi morto a golpes de facão na noite desta sexta (21) após se envolver numa briga na zona rural do município de Arez, na região Agreste do Rio Grande do Norte. Segundo a Polícia Militar, o suspeito do crime fugiu. “É o próprio filho da vítima, que ainda está sendo procurado”, afirmou o soldado Marcos Valério, do destacamento da PM na cidade.

Ainda de acordo com o policial, o agricultor foi identificado como João Maria Marques da Silva. “Como estava sem documentos, ainda não sabemos a idade dele”, afirmou. “Fomos informados pela vizinhança que o filho estava bebendo sozinho, em casa, na comunidade conhecida como Sítio Monte Castelo. Quando o pai chegou, começou a discussão. Daí o filho pegou o facão e partiu pra cima do pai, que levou quatro golpes. Ele anda foi socorrido para Natal, mas morreu a caminho do hospital”, acrescentou.

O soldado disse ao G1 que buscas foram feitas pela região, mas o suspeito ainda não foi encontrado. O nome do rapaz não foi revelado.

Casa de oficial da PM é alvo de tiros durante a madrugada na Grande Natal

Do G1 RN
Portão da casa ficou com marca dos tiros
(Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)

A casa de um oficial da Polícia Militar do Rio Grande do Norte foi alvo de tiros durante a madrugada deste sábado (22), em São Gonçalo do Amarante, município da Grande Natal. O major Manoel Kennedy, atualmente, comanda o 4º Batalhão da PM, responsável pelo policiamento na Zona Norte da capital. O oficial mora em Cidade das Rosas, bairro de São Gonçalo.

"Estamos todos bem, eu e minha família. Não sei porque isso aconteceu. Exerço liderança satisfatória no Batalhão. A gente sabe que não consegue ser unanimidade, mas tento fazer sempre o melhor trabalho pelo policiamento da Zona Norte. Nunca recebi nenhuma ameaça. Nem pessoalmente, nem por telefone", disse o major.

Após o incidente, o major acionou a Polícia Civil, que vai instaurar um inquérito com o objetivo de chegar aos autores dos disparos. O comandante geral da Polícia Militar, coronel Francisco Araújo, disse que a PM também vai auxiliar nas investigações. "Já tomamos conhecimento do fato, que é grave. Coloquei o setor de inteligência da PM para ajudar nas investigações", antecipou Araújo.

Ao todo, foram recolhidas 10 cápsulas de balas. Segundo o coronel coronel Araújo, essas cápsulas são de pistola calibre ponto 40, de uso restrito das polícias. O caso será investigado pela equipe da delegacia de São Gonçalo do Amarante.

Mãe e filha são baleadas em ônibus após partida de futebol

Foto: Cedida

Uma criança de um ano e cinco meses e a mãe dela, identificada como Renata Silva, de 29 anos, foram baleadas na noite desta sexta-feira (21), dentro de um ônibus da empresa Via Sul, na avenida Bernardo Vieira, no bairro Lagoa Seca, zona Leste de Natal. As vítimas voltavam de uma partida de futebol que ocorreu no estádio Arena das Dunas, quando foram surpreendidas por tiros disparados por um desconhecido que estava do lado de fora do coletivo.

De acordo com a polícia, mãe, filha e o pai da criança estavam sentados no banco da frente. Um dos tiros efetuados atingiu a menina no abdômen e outro o braço da mulher. As duas foram socorridas pelo SAMU para o hospital Santa Catarina, na zona Norte, e em seguida para o pronto socorro Clóvis Sarinho, no Tirol.

Uma das passageiras do transporte, identificada como Maria José, relatou que o ônibus estava lotado de torcedores do América e os tiros foram disparados logo após o veículo cruzar a Avenida Prudente de Moraes. “Eu ouvi pelo menos quatro disparos e me joguei no chão, outras pessoas fizeram o mesmo, mas quem estava na frente não pode se proteger por que o transporte estava lotado de torcedores que voltavam do jogo”, disse.

O comandante da polícia militar informou que o policiamento foi disponibilizado nos principais corredores que dão acesso ao estádio, antes, durante e após a partida entre o Náutico e o América e que diligências foram feitas após o fato, no entanto nenhum suspeito foi localizado. De acordo com o serviço social do Clóvis Sarinho a garota foi submetida a uma cirurgia durante a madrugada e o estado de saúde dela é considerado grave, a mãe da criança foi liberada após retirar o projétil que ficou alojado no braço.

Fonte: Portal BO

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Criança de 5 anos é baleada em tentativa de homicídio em Caicó

Dois homens ocupando uma moto tentaram matar/executar uma pessoa supostamente envolvida com o tráfico de drogas, e para piorar uma criança de apenas 5 aninhos sofreu um tiro no rosto.

O fato ocorreu no bairro Boa Passagem por volta das 20 horas dessa sexta feira (21). A criança estava nos braços da mãe numa residência próximo à pracinha daquele bairro.

Informes de policiais que estão na ocorrência dão conta que a vítima potencial seria um jovem apelidado "Thiago Pisca Pisca", que também foi atingido, porém ainda não se sabe seu estado clínico.

A criança foi rapidamente levada para o Hospital Regional, sala de emergência, onde está sendo atendida. O tiro atingiu alguns milímetros abaixo do olho do inocente, e sobre seu estado de clínico, nada foi repassado como certo, no mais é aguardar as informações vindas do H.R.S.


Postado por Jair Sampaio

'Sou incansável', diz tenente que comanda Operação Lei Seca em Natal

Fernanda Zauli
Do G1 RN
Tenente Styvenson Valentim coordena a Operação Lei Seca em Natal
(Foto: Fernanda Zauli/G1)

Admiração, respeito, raiva, medo. O tenente da Polícia Militar Styvenson Valentim, responsável desde o início do ano por coordenar a Operação Lei Seca em Natal, desperta os mais variados sentimentos na população. Apontado como 'linha dura', o tenente prefere ser chamado de 'incansável'. Rígido na aplicação da leis de trânsito, o oficial se tornou um personagem presente nas rodas de conversas entre as pessoas que temem ser paradas nas barreiras de fiscalização. Embora ele conte com o apoio do Departamento Estadual de Trânsito e da Polícia Civil, é ele o centro das atenções.

Foto do tenente Styvenson embarcando para Brasília se espalhou pelos grupos de WhatsApp

Na última semana, Styvenson foi fotografado no aeroporto quando embarcava para um treinamento em Brasília. A legenda da foto, que rapidamente se espalhou pelos grupos do aplicativo WhatsApp, dizia: "Bora beber que o homem viajou... Vai com Deus, tenente Styvenson". A piada foi revidada com uma blitz assim que ele retornou da viagem. Resultado: 26 pessoas foram presas por dirigirem embriagadas.

Mas não parou por aí, o tenente agora é fotografado por onde passa. Imagens dele na praia e no supermercado circulam nas redes sociais. "Ser fotografado não me incomoda. O que incomoda é a imagem vir seguida de um incentivo a beber e dirigir. Isso me deixa chateado", diz o tenente sobre as montagens feitas com fotos dele.

Em 2011, Styvenson Valentim passou 15 dias preso por ter autuado um major que dirigia embriagado. Segundo ele, a alegação foi a de que ele deveria ter chamado um oficial da mesma patente para autuar o major. "Eu nunca engoli isso. Quer dizer que eu deveria ter chamado outro major, ou um coronel, às 3h da manhã porque eu, como tenente, não posso autuar um major? Quer dizer que a patente dele está acima da lei?", questiona.

No supermercado e na praia, por onde passa Styvenson vem sendo fotografado

A prisão não intimidou o tenente. Em 6 de janeiro deste ano, ele assumiu o comando das fiscalizações da Lei Seca na capital potiguar. Desde então, foram quase 50 mil pessoas abordadas, 3.700 carteiras de habilitação retidas e 780 pessoas presas por crimes de trânsito.

Não existe uma estatística oficial da redução do número de acidentes após o início do trabalho do tenente, mas ele acredita que o resultado é positivo. “Eu preciso montar as operações voltadas para um objetivo. E qual é o objetivo? É a multa? Claro que não. Eu ganho muito mais em evitar um hospital cheio de vítimas de acidentes. Empresas vão ganhar porque o funcionário não vai se acidentar, não vai ficar afastado do trabalho. Famílias não vão perder parentes. É muito além do que multas. Quem pensa que todo esse trabalho é feito por multas é mesquinho e não consegue enxergar a grandiosidade do trabalho. A motivação da minha equipe é preservar a vida, é mudar conceitos, é dar segurança à sociedade. Nosso trabalho é gratificante”, afirma.


Para se defender, o tenente apresenta números. Segundo ele, de 6 de janeiro até o início de novembro deste ano, foram abordadas quase 50 mil pessoas e 780 foram presas por estarem dirigindo sob efeito de álcool. “Que eu tenha conhecimento, existe apenas um procedimento aberto contra mim na Corregedoria da Secretaria de Segurança Pública e mais nada. Se eu fosse truculento, não teria mais? Quem se sentir ofendido, achar que houve abuso de poder ou desrespeito à dignidade durante as abordagens, tem todo o direito de denunciar”, ressalta.O trabalho de Styvenson é admirado por muitos, mas também é alvo de críticas. Recentemente um vídeo em que ele aparece esbravejando dentro de um ônibus com pessoas que foram abordadas e presas foi publicado nas redes sociais e a polêmica sobre possíveis excessos do tenente durante as operações voltou à tona.
Barreiras da Operação Lei Seca são frequentes na Av. Engenheiro Roberto Freire, na Zona Sul de Natal (Foto: Divulgação/Polícia Militar do RN)

Agressões e ameaças 

Em quase um ano da Operação Lei Seca na Grande Natal, o tenente e sua equipe, formada por outros 14 policiais militares, já foram alvos de agressões físicas, ameaças e tentativas de suborno. O conhecido 'você sabe com quem está falando?' também já foi usado várias vezes por motoristas. Styvenson conta que durante uma abordagem um homem jogou um copo de uísque nele. Em outra ocasião, um policial levou uma mordida de uma mulher. E teve até casos de quem tentasse passar por cima dos PMs com um carro.

“As pessoas deveriam acompanhar uma blitz dessas para ver o que acontece e poder falar com propriedade. Nós já prendemos pessoas com armas, com drogas. Policiais já foram agredidos com socos e chutes. Já teve gente que tentou jogar o carro por cima da gente. E teve até gente que parou, desceu do carro e fugiu deixando pra trás o veículo com grande quantia de dinheiro dentro. Eu estou alí, correndo risco de fazer uma abordagem e levar um tiro. Afinal, ninguém sabe quem é bandido e quem não é, mas as pessoas preferem criticar sem conhecimento de causa”.

Quando alguém agride fisicamente um policial durante as blitzen, segundo o tenente, é enquadrado também em lesão corporal e o PM processa o agressor. Ele lembra de um caso de um mexicano que, durante a Copa do Mundo em Natal, foi preso por estar dirigindo embriagado. O estrangeiro foi levado para um ônibus e, lá dentro, após apalpar os seios de uma mulher, acabou autuado por assédio sexual.

De acordo com o tenente, a orientação aos policiais que trabalham na Operação Lei Seca é tratar a todos com educação, independente de quem seja. “Pode estar em uma Traxx ou numa Land Rover. Pode ser um juiz ou um entregador. A orientação é tratar a todos com educação e respeito. Eu não gosto de piada, não gosto de liberdade, não gosto que fique conversando. Não é pra policial ficar conversando na blitz. Se chegar um juiz, será tratado por excelência. Se for um reitor, chamamos de magnífico. Nós respeitamos todas as autoridades, todas as patentes, assim como respeitamos a todos os cidadão”.

Vida às avessas

Quando começou à frente das operações da Lei Seca, o tenente Styvenson Valentim sabia que o trabalho teria repercussão por afetar a todos da mesma forma, independente de cor, classe social, ou patente. Em menos de um ano ele teve a vida vasculhada de todas as formas. “É uma busca incessante por algo que desabone minha conduta”, diz.

“Encontraram um Gol 1997 em meu nome, que estava na garagem da casa da minha mãe sem rodar há dois anos e com o pagamento do seguro obrigatório atrasado. Nem eu sabia que não estava pago porque o carro é da minha mãe, mas paguei imediatamente. É engraçado porque as pessoas admiram o servidor que cumpre sua função honestamente, que não se corrompe, mas ao mesmo tempo buscam algo de ruim nessa pessoa. É um paradoxo”.